Principais índices do mercado norte-americano despencaram nesta segunda-feira, em um cenário já aguardado por investidores de todo o mundo

 

Os principais índices acionários dos Estados Unidos mergulharam nesta segunda-feira (5), em uma correção que já estava sendo aguardada pelos investidores desde o ano passado. O índice Dow Jones caiu quase 1.600 pontos na primeira sessão da semana, no maior declínio intraday em pontos da história.

A queda aconteceu em um cenário de alta volatilidade, com investidores digerindo os aumentos nos rendimentos dos Treasuries norte-americano e com o mercado projetando um aumento da taxa de juros em ritmo acima do esperado para 2018. Após mais de um ano de forte rali no mercado dos EUA, o momento de correção, enfim, bateu à porta.

 

Índices em forte queda

O Dow Jones foi o índice que acumulou as maiores perdas nos Estados Unidos na sessão de segunda-feira, perdendo 4,6% e encerrando o dia aos 24.354 pontos – uma queda de quase 1.600 pontos em um único dia. Já o S&P 500 encerrou a sessão em forte baixa de 4,10%, aos 2.648 pontos.

O Nasdaq Composite também seguiu a direção dos demais índices norte-americanos e recuou forte: perda de 3,78%, aos 6.967 pontos. Com o ajuste do mercado, os índices S&P 500 e Dow apresentaram a maior queda percentual em um único pregão desde agosto de 2011.

 

Setores em baixa

Os 11 principais grupos do S&P caíram ao menos 1,7% na sessão de segunda-feira, enquanto as 30 blue chips que compõem o Dow Jones encerraram o dia em baixa. As piores perdas no dia foram dos setores financeiro, industrial e de saúde.

Entre as ações do S&P 500 apenas os papéis do TripAdvisor e do Church & Dwight Co subiram no pregão que marcou a tão aguardada correção do mercado norte-americano.Todas as demais ações fecharam em queda – a imensa maioria com perdas acima de 3%.

Confira o mapa de ações do S&P 500 desta segunda-feira (5):

 

A forte perda deste início de semana fez o S&P 500 devolver todos os ganhos acumulados em 2018, terminando o dia com perdas de 0,9% no ano.