A bolsa de valores – do Brasil e de todo o mundo – tem atraído milhares e milhares de novos investidores e operadores todos os anos. Os maiores e mais líquidos mercados – como os EUA, no entanto, são aqueles que mais conquistam aqueles que desejam ganhar dinheiro com o mercado financeiro.

Apesar disso, muitos brasileiros que operam no mercado brasileiro ainda têm medo de iniciar suas operações no mercado norte-americano, principalmente por não conhecerem tão bem os movimentos e as particularidades dos índices e dos ativos da bolsa dos EUA, fazendo com que eles permaneçam operando ativos nacionais na bolsa do Brasil.

 

 

Para estes traders que não desejam arriscar ou sair de suas zonas de conforto, no entanto, existe uma solução bastante interessante, que permitirá ao trader operar ações e ativos nacionais a partir dos EUA e ganhar seus rendimentos em dólar: realizar operações com os ADRs brasileiros na bolsa de Nova York. Saiba mais sobre eles e descubra como iniciar suas operações de ADRs nos Estados Unidos.

 

O que são ADRs?

American Depositary Receipts – ou simplesmente ADRs, são recibos de ações de empresas estrangeiras negociadas na Bolsa de Nova York. Já que as ações de empresas fora dos EUA não podem ser negociadas diretamente na bolsa, esses papéis ficam sob custódia de uma instituição financeira, enquanto seus recibos são negociados no mercado como se fossem ações, efetivamente. Deste modo, os papéis acabam acompanhando a variação das ações das companhias em seus países de origem.

 

ADRs  Brasileiros

São muitos os ADRs nacionais comercializadas no mercado dos EUA, tornando-se excelentes opções para quem já conhece o mercado brasileiro, mas deseja ampliar seus ganhos e receber os lucros de suas operações em dólar.

Entre os ADRs brasileiras disponíveis para negociação na bolsa de Nova York estão o ADR da Vale (Vale ON), do Itaú Unibanco (ItauUnibanco PN), Ambev (Ambev ON), Bradesco (Bradesco PN), da Cemig (CIG), Gerdau (GFA), Usiminas (USNZY), entre outros.

 

Expansão das negociações

De acordo com uma recente pesquisa da empresa Economatica, o volume financeiro negociado pelos ADRs brasileiros em Nova York cresceu 26% em 2017, e o ADR mais negociado na bolsa dos EUA entre os 29 disponíveis é o ADR da Vale (Vale ON). O ADR da Petrobras (Petrobras ON), que foi líder de negociações entre 2014 e 2016, ficou em segundo lugar, enquanto o ADR do Itaú Unibanco (ItauUnibanco PN) ocupou a terceira colocação.

Segundo a Economatica, o volume diário médio de negociações dos ADRs brasileiros em NY neste ano representa cerca de 55,3% do volume financeiro movimentado diariamente na bolsa B3 (Antiga BM&F Bovespa).

O levantamento mostrou também que os ADRs brasileiros movimentaram, diariamente, US$ 1,31 bilhão na bolsa dos EUA até meados de junho de 2017 – trata-se do maior volume movimentado pelos ADRs brasileiros desde 2015, e uma excelente opção para quem deseja operar nos EUA sem abrir mão de operar ativos brasileiros.

 

Preciso morar nos EUA para operar os ADRs?

Esta é uma dúvida recorrente de quem tem interesse em operar nos EUA, e a resposta é não.

Você pode realizar suas operações no mercado norte-americano sem precisar sair do Brasil, basta abrir uma conta em uma corretora americana devidamente regulamentada e iniciar suas operações. A maior vantagem de realizar seus trades no mercado dos Estados Unidos é a moeda: você recebe seus lucros em dólar, ampliando – e muito – seus ganhos por cada operação.

Se você gosta de operar ativos nacionais, mas quer dar um passo além, abra sua conta em uma corretora norte-americana, inicie suas operações no maior e mais seguro mercado do mundo e receba seus rendimentos em dólar!