Poucos dias depois de Amazon e Facebook atingirem US$ 500 bilhões em valor de mercado e conquistarem um lugar no seleto grupo de empresas com valor de mercado superior a meio trilhão de dólares, foi a vez da Apple alcançar patamares ainda mais altos. A companhia já vale mais de US$ 800 bilhões e pode se tornar a primeira empresa a valer US$ 1 trilhão em um futuro bem próximo.

 

 

O recorde e a barreira dos US$ 800 bilhões foram quebrados pela Apple na semana passada, após a divulgação dos resultados trimestrais da gigante da tecnologia. A marca jamais havia sido atingida por outra empresa do mundo.

Os números positivos para o trimestre fizeram com que as ações da Apple subissem mais de 6% no dia seguinte, elevando a avaliação da empresa para US$ 832 bilhões, e aumentando a expectativa do mercado quanto à superação da marca histórica de US$ 1 trilhão em valor de mercado nos próximos meses.

 

Crescimento e resultados


A grande expectativa quando ao crescimento da companhia se justifica em números: entre janeiro e julho de 2017, as ações da Apple subiram 38% – porcentagem bem acima da média de crescimento do mercado de ações dos EUA.

Após a divulgação dos resultados trimestrais, na semana passada – que trouxeram números melhores que o esperado pelos analistas – as ações da empresa atingiram o recorde de US$ 159,65. No final da sessão desta segunda-feira, os papéis da empresa mantinham-se em alta, com valorização de 1,41%.

Agora é hora de ficar de olho no mercado e no crescimento da Apple nos próximos meses. Se o ritmo de valorização se manter ao longo do tempo, é bem possível que teremos, ainda em 2018, a  Apple como a primeira empresa a valer US$ 1 trilhão no mundo.