Saiba como abrir uma conta em corretora nos Estados Unidos e aproveitar as oportunidades de investimento no maior mercado do mundo!

 

O crescimento da economia e do mercado financeiro dos Estados Unidos nos últimos anos tem despertado o interesse de muitos investidores, que identificam uma excelente oportunidade para investir e proteger parte do seu patrimônio em um mercado sólido e em expansão.

Este desejo de investir fora do Brasil, no entanto, acaba sendo, muitas vezes, deixado de lado pelo investidor brasileiro, já que parte dos investidores acredita que realizar investimentos no exterior seja uma tarefa difícil.

Alocar parte dos seus recursos nos Estados Unidos, entretanto, pode ser muito mais fácil do que você imagina. Por isso, no artigo de hoje, você vai descobrir como abrir uma conta em corretora nos Estados Unidos em 5 passos para dar início, de uma vez por todas, aos seus investimentos no mercado internacional, seja em renda fixa ou variável.

Confira!

 

1)    Opte por uma corretora devidamente regularizada

Abrir uma conta em corretora nos Estados Unidos pode ser, muitas vezes, um processo ainda mais simples que abrir conta no Brasil. Para evitar problemas, no entanto, o primeiro – e mais importante – passo do investidor no que se refere à abertura de conta em corretora norte-americana deve ser dado na direção da escolha de uma corretora devidamente regularizada.

É preciso que o investidor dê atenção somente às corretoras que estejam registradas no Financial Industry Regulatory Authority (FINRA). Uma breve consulta no FINRA para conhecer quais são as corretoras devidamente legalizadas no país pode ajudar o investidor a evitar uma série de problemas no futuro.

A regularidade das corretoras nos EUA também pode ser consultada em outros sites, como o portal da reguladora do mercado norte-americano, a Securities and Exchange Comission (SEC).

 

2)    Verifique a possibilidade de abertura de conta

Identificadas as opções é chegado o momento de avaliar as regras de cada uma das corretoras. Se você mora no Brasil e deseja investir nos EUA permanecendo em solo brasileiro, é preciso verificar quais corretoras permitem a abertura de conta por brasileiros não-residentes nos Estados Unidos.

Existem algumas corretoras, sobretudo as maiores, que possuem políticas bastante rígidas quanto à abertura de contas por não-residentes. Por isso, é importante que seja realizada uma pesquisa entre as corretoras regularizadas para que se encontre a melhor opção para você, que esteja devidamente alinhada aos seus objetivos e anseios.

 

3)    Conheça os custos

O terceiro passo para abrir uma conta em corretora nos Estados Unidos é avaliar os custos por operação das corretoras. Muitos investidores acabam ignorando este passo, o que pode resultar em perdas desnecessárias de dinheiro.

Avalie os custos de corretagem com cuidado e verifique também o volume mínimo de recursos que cada uma das corretoras solicita para abertura de conta. Vale a pena, ainda, se atentar a possíveis cobranças de taxas, como taxa de manutenção de conta, taxa por inatividade, taxa para transferência de recursos, entre outras.

Lembre-se que quanto melhor você conhecer a corretora onde pretende abrir sua conta menor são as chances de ser surpreendido no futuro com custos extras e taxas não previstas.

 

4)    Abra sua conta

O quarto e penúltimo passo para abrir conta em corretora nos EUA é realizar o processo de abertura em si, normalmente feito por meio do site da corretora escolhida. É fundamental que o investidor preencha todos os seus dados pessoais corretamente e envie todos os documentos solicitados pela corretora para abertura da conta.

Comumente as corretoras solicitam cópia de passaporte do investidor, comprovante de residência, entre outros documentos. As solicitações e exigências, no entanto, podem variar de corretora para corretora.

 

5)    Transfira recursos

Estando tudo certo com a documentação e os dados inseridos pelo investidor, a corretora lhe enviará um login e senha para acesso à plataforma online. Confirmada a abertura da conta, é necessário transferir recursos para a corretora norte-americana, uma vez que serão estes recursos que possibilitarão ao investidor realizar seus investimentos em renda fixa ou renda variável no mercado dos Estados Unidos.

Neste momento, é importante verificar qual opção de transferência de recursos é mais vantajosa para você. Atualmente existem diversas maneiras de enviar recursos para o exterior de forma legalizada e sem burocracia.

Procure também conhecer todos os custos envolvidos na transação, como a incidência de IOF, cobrança de spread do dólar, entre outras taxas, para não ser surpreendido na hora do envio de recursos para os EUA.

Com o dinheiro disponível na plataforma norte-americana é possível dar, finalmente, início aos seus investimentos no maior mercado do mundo e aproveitar todas as oportunidades que este mercado pode lhe oferecer no âmbito da renda variável e da renda fixa.

E você, tem planos de iniciar seus investimentos no mercado dos Estados Unidos? Deixe seu comentário e compartilhe suas dúvidas e objetivos conosco!