Papéis do Twitter avançaram 7% na sessão de segunda-feira (3), após despencarem na semana passada com o temor por boicote de conservadores ao microblog

 

As ações do Twitter avançaram 7,03% em Nova York na sessão da última segunda-feira (3), recuperando-se da forte queda registrada no pregão do dia 29 de novembro, depois que a emissora de TV norte-americana Fox News parou de postar na rede social – alimentando o temor dos investidores por um possível boicote de conservadores ao microblog. Os papéis da companhia chegaram a recuar mais de 7% na semana passada.

 

 

A pausa de mais de três semanas nas publicações da Fox News no Twitter foi interpretada pelos investidores como um possível boicote de usuários mais conservadores à companhia. A rede de TV norte-americana possui mais de 18 milhões de seguidores no Twitter e não faz publicações desde 8 de novembro – depois que ativistas publicaram, no microblog, o endereço residencial do apresentador Tucker Carlson.

 

Críticas ao Twitter e resultados

O Twitter é mais uma das redes sociais que enfrentam pedidos de maior regulação e críticas de autoridades sobre o modo como lidam com os dados de usuários e o modo como estes usuários utilizam o microblog.

Mas, apesar das críticas e da pressão por regulações, o Twitter divulgou um resultado trimestral sólido no mês passado – com números acima do esperado por analistas de Wall Street.

Por conta deste cenário de resultados positivos mesmo diante da pressão de autoridades e de críticas, o analista da FBN Securities, Shebly Seyrafi, já havia alertado a imprensa norte-americana de que a reação do mercado a um possível boicote da Fox News ao Twitter era, de fato, exagerada. Segundo ele, o recuo seria – inclusive – uma oportunidade para compras dos papéis da rede social.

 

Ações em recuperação

Depois de alcançarem uma queda superior a 7% em um único dia e fecharem em queda de cerca de 4,3% na última quinta-feira (29), as ações do Twitter voltaram a subir forte na primeira sessão desta semana, encerrando a segunda-feira (3) em alta de 7,03% em Wall Street, a US$ 33,66 – no maior patamar desde 16 de novembro.

No semestre, no entanto, as ações do Twitter seguem acumulando quedas superiores a 30%. Na pré-abertura do mercado dos EUA nesta terça-feira (4), os papéis do microblog operavam em leve queda de 0,4%.