Taxa de desemprego nos Estados Unidos recuou para 3,7% no mês de setembro, no menor patamar em quase 50 anos

 

O desemprego nos Estados Unidos caiu para 3,7% no mês de setembro, de acordo com informações divulgadas nesta sexta-feira (5) pelo Departamento de Trabalho norte-americano. Com os resultados de setembro, a taxa de desemprego nos EUA chega ao menor patamar desde dezembro de 1969.

Segundo o relatório (Payroll) divulgado pelo governo norte-americano, os salários também avançaram no mês de setembro no país, em uma taxa de 0,3%. A agência Reuters destacou que este avanço alivia possíveis preocupações com o superaquecimento da economia e permitindo que o Federal Reserve mantenha a trajetória de aumento das taxas de juros nos EUA.

Com a queda no desemprego acima do esperado pelos especialistas consultados pela Reuters – que esperavam recuo de 0,1 ponto percentual, para 3,8%, o índice de pessoas sem emprego nos Estados Unidos chega ao menor patamar em quase 50 anos, atingindo 3,7% dos americanos.

 

Criação de empregos

O número de vagas criadas fora do setor agrícola no país, entretanto, ficou em 134 mil – o menor em um ano. O resultado mais baixo que o esperado pelos economistas – de 185 mil, no entanto, pode ser justificado pela passagem do furacão Florence, que prejudicou os setores de restaurantes e varejo.

Os dados de julho e agosto, por outro lado, foram revisados para cima – resultando em uma criação de 87 mil vagas a mais do que havia sido informado pelo Departamento de Trabalho anteriormente.

 

Perspectivas positivas

Na última terça-feira (3), o presidente do Fed, Jerome Powell afirmou que a perspectiva da economia norte-americana é “notavelmente positiva”. Para ele, o país está próximo de uma era “historicamente rara” de desemprego baixo e inflação contida.