Aquisição faz parte da estratégia da Uber em investir em novos segmentos do mercado nos próximos anos

 

A Uber anunciou, na última segunda-feira (9), a compra do serviço norte-americano de compartilhamento de bicicletas elétricas Jump Bike. Com a compra da startup, a Uber entra em um novo segmento do mercado de transportes e passa a oferecer um serviço alternativo aos seus clientes.

A atuação da Uber em outros segmentos – dentro e fora do setor de transportes –  já era especulada pelo mercado, e ganhou ainda mais força depois que o presidente-executivo da empresa, Dara Khosrowshahi, afirmou, em fevereiro, que a empresa tinha planos de expandir, em breve, suas áreas de atuação.

 

 

Na época, o CEO da Uber ressaltou que a empresa investiria forte, nos próximos anos, no segmento de entrega de comida, de carros autônomos e no segmento de compartilhamento de bicicletas e ônibus. O setor de entregas também estaria no radar da empresa para os próximos anos.

Apesar de confirmar a compra do serviço de compartilhamento de bicicletas, a Uber não divulgou as cifras do negócio ou outros detalhes sobre sua nova aquisição. Segundo Khosrowshahi, o acordo com a Jumo Bikes tem como objetivo permitir à Uber oferecer "a maneira mais rápida e acessível de chegar onde você quiser, seja em um Uber, em uma bicicleta, no metrô ou mais que isso".

 

Jump Bikes

Com sede em Nova York, a empresa Jump Bikes foi fundada em 2010 sob o nome de Social Biclycles. O nicho inicial da companhia, no entanto, era a venda de bicicletas – que evoluiu, ao longo dos anos, para uma nova operação de aluguel de frotas.

As bicicletas da empresa possuem serviço de rastreamento via GPS e são bloqueadas e desbloqueadas a partir de um aplicativo de smartphone, tornando-se possível a manutenção do serviço sem instalações fixas – uma vez que as bicicletas podem ser deixadas em qualquer bicicletário.

Atualmente, a startup Jump Bikes atua nas cidades americanas de São Francisco e Washington, e tem como principal diferencial a ausência de estações fixas para aluguel de suas bicicletas. Após a conclusão do negócio, cerca de 100 funcionários da empresa se juntarão à equipe da Uber.

"Estamos empolgados em começar nosso próximo capítulo e em desempenhar um papel importante na transição do Uber para uma plataforma multimodal”, afirmou o presidente-executivo da Jump Bikes, Ryan Rzepecki.